Principais projetos

Desenvolvimento acelerado de cultivares de soja portadoras do gene Ahas, produtivas e adaptadas às diversas regiões agroecológicas brasileiras.

A soja é semeada em praticamente todas as regiões brasileiras sob latitudes, altitudes e condições gerais de cultivo bastante variáveis, que exigem a contínua geração de cultivares para assegurar boa adaptação, elevada tolerância a fatores bióticos e abióticos adversos e alta produtividade. Um dos principais problemas da lavoura de soja brasileira é a competição das plantas de soja com plantas daninhas. A competição ocorre por luz, água e nutrientes e, invariavelmente, resulta em perda de qualidade e/ou produtividade da lavoura, com a conseqüente redução da lucratividade. Por ser prático e rápido, o método químico é o mais difundido. Cultivares de soja tolerantes a herbicidas que controlem essas plantas daninhas facilitarão o manejo da cultura e poderão reduzir custos e elevar os retornos econômicos, aumentando a competitividade dos produtores brasileiros. A Embrapa desenvolveu plantas de soja geneticamente modificadas contendo o gene (gene AHAS), que confere resistência aos herbicidas do grupo das imidazolinonas. A possibilidade de controle da população de plantas daninhas por herbicidas deste grupo traz vantagens tecnológicas para os agricultores, pois oferece uma alternativa importante para o manejo da cultura no campo. Em 2006, foi selecionado um evento elite para submissão a testes de biossegurança e aprovação mundial. O objetivo deste projeto foi desenvolver um programa de melhoramento genético acelerado para transferir essa característica para outras cultivares e gerar novas cultivares para incorporação ao sistema produtivo brasileiro.


Avaliação da seletividade e eficácia de nematicidas e bioestimulante no controle de nematoides.

Estima-se que 10,6% das perdas anuais da produção mundial de soja sejam causadas pelo parasitismo de nematoides. No Brasil, as perdas podem ser ainda maiores. Além do uso de cultivares resistentes e rotação de culturas com plantas não hospedeiras ou resistentes aos nematoides, outra medida de controle seria a utilização de produtos químicos com ação nematicida na cultura da soja, com o objetivo de redução populacional dos nematoides. Vários nematicidas estão disponíveis no mercado, mas a eficiência nem sempre é comprovada ou tem limitações quanto ao uso ou durabilidade da proteção, principalmente quando utilizados via tratamento de sementes. Portanto, é extremamente importante a disponibilidade de maior número de produtos nematicidas no mercado, com diferentes princípios ativos e modos de ação, para evitar os problemas citados. O objetivo do presente projeto foi avaliar, em casa de vegetação, a seletividade e eficácia de nematicidas e bioestimulante no controle de nematoides em soja.


Epidemologia e Controle do Cancro Cítrico

Os objetivos deste projeto compreendem um melhor entendimento da dinâmica e do progresso espaço-temporal da doença cancro cítrico sob condições naturais de infestação do pomar cítrico, envolvendo a utilização de quebra-ventos, aplicações de bactericidas cúpricas e o controle do inseto minadora dos citros, cujo ataque favorece a incidência da doença. Assim, esta é uma pesquisa que faz parte de um amplo projeto multidisciplinar e interinstitucional, envolvendo instituições nacionais e estrangeiras, para ampliar o conhecimento da doença cancro cítrico, do inseto, da interação entre ambos, com vistas a um controle mais racional e menos custoso de uma das mais importantes doenças da cultura dos citros no Brasil.